terça-feira, 21 de junho de 2011

Self

No fundo, no fundo temos é de contar connosco próprios. Por mais palavras simpáticas e amáveis que nos transmitam, por mais promessas que nos pareçam eternas, por mais frases feitas para aconchegar o coração, a verdade é que estamos por nossa conta. Nos momentos em que o desânimo toma conta de nós, em que a esperança está moribunda e a solidão nos consome são os momentos em que o que mais queremos são dois braços à nossa volta, um afago no cabelo, alguém que nos diga que sim, a vida é assustadora, mas que nos ajuda a carregar o peso dos nossos ombros, alguém que olhe para nós e nos veja...


Mas é também nesses momentos que não há nada, senão o vazio...

2 viagens:

JB 23 de junho de 2011 às 11:40  

Mas tens de ter a esperança que um dia tudo será diferente... amanhã é outro dia... (mais uma frase feita mas não deixa de ser verdade :p)

cipereira 2 de julho de 2011 às 17:29  

@ JB:
Eu sei que sim...

Pesquisar neste blogue

Member of

cipereira

  © Free Blogger Templates Spain by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP